sexta-feira, 15 de julho de 2011

DESEJOS...apenas

Sentia-se atrevida ...

As palavras bailavam-lhe na boca tornando docemente poetica a sua chegada aos ouvidos dele.

Gostava de o acariciar em cada silaba, acordar silênciosamente as sensações mais intimas.

Saber que a respiração acelarava de vontades contidas...desejos doces ...com as suas provocações.

Hoje o verbo desenhou-lhe o corpo num desejo,

percorreu a estrada de uma vontade e acelerou em contra mão,

sentiu o prazer em cada palavra que sussurrou.

E gostou desta sensação ....

A brisa sofrega de um desejo que lhe batia no rosto...

Excitava-a....

O vento fazia os seus cabelos esvoaçar...assim como os desejos ....


Fechou a janela do carro e abrandou na sua mão...



By me

Isa
11/07/11

1 comentário:

  1. Olá sonhadora, belo texto, não deixe de sonhar jamais.

    ResponderEliminar